Skip to content

A Política divide o Catolicismo de hoje: Os casos dos Papas Bergoglio e Ratzinger

Fevereiro 24, 2014

PapasBergoglioEratzingerA atitude em relação às organizações política e social divide o catolicismo contemporâneo

Sandro Magister, conhecido colunista do Espresso, o semanário italiano, escreveu sexta feira passada: o «papa jesuíta»  carateriza-se por «nunca proclamar em voz alta a doutrina da Igreja sobre os assuntos e nos momentos em que o conflito se torna sangrento». Antes, Magister dera como exemplo o contraste entre a recusa das «condenações à morte» pelo Papa Bergoglio e o seu silêncio sobre a recente lei belga autorizando a eutanásia das crianças.

Magister é hoje um dos expoentes italianos do pensamento católico tradicionalista. O ponto é que ele não critica o Sumo Pontífice em matéria de dogma, de eclesiologia ou de fé: condena-o pelas suas relações com a organização política. Era o que já sucedia com o outro Papa, Bento XVI, embora o grosso das críticas viesse então do quadrante teológico oposto ao de Magister.

*

O texto de Magister está em http://chiesa.espresso.repubblica.it/articolo/1350720?fr=y

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: