Skip to content

Lisboa na Segunda Guerra Mundial > > > Ó patego olha o balão!

Outubro 21, 2013

DL8mai1940A 8 de maio de 1940, o Diário de Lisboa valorizava Salazar apresentando-o a defender a liberdade religiosa, em plena crise europeia

É um passado que não passa, como dizem (ou diziam) os alemães para referirem a sua fase nacional-socialista?  O post anterior tratava de judeus, este de algum modo também pois comenta a exposição A Última Fronteira – Lisboa em Tempos de Guerra, patente  no Torreão Poente da Praça do Comércio, no entroncamento desta praça com a Avenida Ribeira das Naus, onde era o Ministério do Exército; a exposição abre das 10h00 às 20h00 e encerra a 15 de dezembro; é comissariada por Margarida Magalhães Ramalho, autora de um livro sobre Lisboa nos anos 1940, e por António Mega Ferreira.

A exposição vive sobretudo de fotografias da época; recorre por vezes a cartazes e alguns apetrechos ou cenários da vida quotidiana. Merece destaque o programa audiovisual; por vezes difícil de seguir ou de ver, inclui um fabuloso documentário a cores sobre a Exposição do Mundo Português de 1940. O cenário da exposição é deslumbrante: o Tejo alimenta-nos sempre. A exposição é uma produção pouco dispendiosa (esperamos) mas com o eficiente design a que Henrique Cayatte nos habituou. É com frequência incompreensível a correspondência entre as sequências das fotografias e as das legendas respetivas. Surgem traduções escolares: «Lisbon during wartime», em vez de «Wartime Lisbon», por exemplo. As sacas e o soldado à entrada evocam a Primeira Guerra Mundial e não a Segunda – embora sejam de certeza da Segunda. Nem sempre é claro o trade off atualidade/estética na escolha das fotografias.

SoldadonoTerreirodoPaçoUm ícone gráfico da exposição A Última Fronteira – Lisboa em Tempos de Guerra

O grande ausente da exposição é  a relação entre o Estado e a Igreja: não consta do programa. Mas, apesar de não ter sido convidada, a relação poder-religião emerge em A Última Fronteira – Lisboa em Tempos de Guerra: o Cardeal Cerejeira aparece de relance num  documentário, falando animadamente com o Presidente Carmona, e a reprodução de uma página do Diário de Notícias, anunciando a invasão nazi, inclui em título ao baixo palavras do então Patriarca de Lisboa sobre a nova concordata de maio de 1940. Porque esta concordata fora assinada poucos dias antes de a Alemanha nazi invadir o ocidente europeu. O assunto religioso estava bem presente para os portugueses que iam à exposição do Mundo Português e começam a examinar curiosamente os refugiados e sobretudo as refugiadas, nos cafés e nas esplanadas: Salazar lembrava aos jornalistas que a Lei da Separação, de Afonso Costa, não tinha sido revogada, embora dela talvez já nada permanecesse operacional, e o Diário de Lisboa, um vespertino oposicionista, apresentava Salazar a defender a liberdade religiosa – a propósito precisamente dessa concordata.

A ausência da relação religião-Estado decorre de uma confusão no programa da exposição: ela oscila entre a descrição da Lisboa que recebeu os refugiados do nazismo mas sobretudo se adatou à Guerra e a perceção que esses refugiados formaram dessa Lisboa. São duas exposições baralhadas numa. Por isso, as malas à entrada parecem esquecidas, pois só à saída lhes detetamos o sentido. Aquela indecisão faz-nos parecer uns contentinhos por termos em Lisboa tanta gente importante – gente que aliás ansiava por nos ver de costas e que ainda não tentámos realmente compreender, a única atitude que nos iria a caráter. A exposição preferiu o name dropping. O mote da mostra parece ser: ó patego, olha o balão!

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: