Skip to content

A Sucessão de Bento XVI: Diálogo com o Mundo ou novo Intransigentismo?

Março 4, 2013

ResignaçãoDeBentoXINewYorker3mar2013

Fonte: The New Yorker

A imprensa analisa a eleição do próximo responsável máximo do catolicismo em termos de problemática religiosa. Ou do que lhe parece ser, e nem sempre é, a problemática religiosa. Deixaremos de lado, como é costume neste blog, a problemática interna do catolicismo. O Sr. D. José Policarpo referia há poucas semanas que uma certa fragmentação do catolicismo em função do concílio Vaticano II: para uns,  foi longe demais; para outros, não foi tão longe quanto deveria ir; para muitos, o  concílio não foi ainda aplicado em pleno. Esta análise parece avisada.  Será em função dela que o novo Papa terá que se definir, em termos eclesiásticos. As questões muito faladas da idade e da nacionalidade do futuro Papa evocam tensões sociais internas ao catolicismo que não analisaremos; em última análise, deverão articular-se com aquela tripartição.

Analisaremos sim, ainda que de modo breve, a articulação entre a Igreja e o Estado em termos de eleição papal. Na Europa e nas Américas, o catolicismo tem hoje dois grandes contenciosos a resolver com o Estado:  a pedofilia e o banco do Vaticano, o IOR, suspeito de branquear dinheiro sujo, em particular o da Mafia. Nem um nem outro estão resolvidos.  Não estão resolvidos porque  o catolicismo – e a Santa Sé – oscilam entre  dois pólos: abertura ao mundo, na sequência do Vaticano II, e «intransigentismo», para usar um conceito valorizado por Émile Poulat, o cientista social francês, conceito que aqui tomamos como o fecho da Igreja Católica na «fortaleza tridentina». O diálogo com o mundo dá a condenação da pedofilia e o acordo da Santa Sé com a comunidade internacional sobre o IOR.  O intransigentismo dá a proteção aos eclesiástios pedófilos (The Observer,  o semanário londrino,  acusava ontem o núncio apostólico em Londres de ter tentado abafar o escândalo do Cardeal Keith O’Brien) e a proteção ilimitada às contas secretas do IOR.  O Papa Ratzinger seguiu nestes dois campos a política de diálogo – apesar ou por causa de em termos eclesiásticos ter procurado alianças com os meios tradicionalistas da Fraternidade S. Pio X, que ao diálogo se opõem. Procurou e não encontrou, digamo-lo de passagem. Mas o Papa Ratzinger nem sempre foi acompanhado nessa atitude de diálogo, e uma tal divisão estimula o sensacionalismo da opinião pública face ao catolicismo no momento presente.

O intransigentismo julga no plano tático que o catolicismo ganha força sendo vítima da perseguição. E vê no noticiário crítico da Igreja uma nova perseguição: o Pe. Cantalupe, o pregador de Bento XVI, comparou ao Holocausto nazi um artigo do New York Times  que acusava o cardeal Rastzinger de benévolo em relação a um caso de pedofilia. A acusação ficou por provar mas a reação do pregador caíu no ridículo. Caíu no ridículo e não no ódio. Uma  nova vaga de intransigentismo suscitará  a indiferença ou o ridículo e não a perseguição ou o ódio. A caricatura do The New Yorker, acima reproduzida, dá bem o clima de secularização que hoje rodeia o Sumo Pontífice e o catolicismo. Ao escolherem o sucessor do Papa Ratzinger, os cardeais andarão bem se tiverem em conta esse clima.

Foi aquela política de diálogo a derrotada na resignação de Ratzinger? Só o saberemos depois da eleição do próximo Papa.

*

Adenda a 6 de março: um leitor atento comunicou-nos que a frase sobre o cardeal Keith O’Brien podia ser interpretada como acusando-o de pedofilia. Estado e Igreja esclarece que não é esse o caso; as acusações jornalísticas são de «comportamnentos sexuais impróprios», mas ao que parece com adultos,  seminaristas e padres.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: