Skip to content

A Polícia Religiosa Francesa Tem Um Novo Responsável

Agosto 23, 2012

Serge Blisko

Serge Blisko foi nomeado responsável da Mission interministérielle de vigilance et de lutte contre les dérives sectaires (Miviludes). Blisko  é um antigo deputado e presidente da câmara do 13º bairro de Paris, eleito nas listas do Partido Socialista.

Substituíu Georges Fenech, nomeado durante o mandato do Presidente Nicolas Sarkozy. Fenech fora há pouco tempo condenado por difamar a Société Française de Défense de la Tradition, Famille et Propriété, um grupo católico francês,  tradicionalista como a sua jocunda designação informa. O recurso está pendente.

Miviludes  tem o dever juridico de policiar as «seitas religiosas», uma categoria do direito administrativo francês, e decidiu atacar um grupo católico tradicionalista daquele país. Católicos membros de seitas! Curioser and curioser.

Em Portugal, não existe a categoria legal de «seita religiosa».  A existência de um polícia para vigiar essas «seitas» viola a presunção de inocência dos cidadãos pois pressupõe que os m seus elementos violam a lei mais, e de forma diferente, do que os cidadãos em geral por isso merecem que os contribuintes gastem dinheiro para os espiar –  esquecendo o Sr. Dupont, jogador do Loto, que toma o seu pequeno almoço no bistrot du coin, algures em França, que, não sendo membro de uma seita, não é suspeito.

Em Portugal, ninguém suspeita que tradicionalistas ou cientologistas violem mais a lei do que o sr. Silva, a banhos no Dafundo devido à crise,  e por isso não temos uma polícia religiosa o que aliás nos permite poupar dinheiro sem sacrificarmos o consumo, embora não diminua o desemprego. Mas mesmo em França  está por demonstrar de estatísticas na mão que a lei seja mais violada pelo sócios da Société Française de Défense de la Tradition, Famille et Propriété ou da Cientologia, outro alvo favorito da  Miviludes, do que pelo Sr. Dupont. De passagem: em Portugal, os «sócios das seitas», como qualquer cidadão, se cometerem algum crime, estão submetidos à justiça.

Em abono da Miviludes, a polícia religiosa francesa, devemos dizer que ela é menos ativa do que a polícia religiosa da Arábia Saudita. A sua principal função é  inspirar artigos de jornal e posts de blogs como o presente. Por isso mal perturba a a liberdade religiosa em França. Esperemos pela nova gerência  da Miviludes (http://pt.wikipedia.org/wiki/Comiss%C3%A3o_para_a_Promo%C3%A7%C3%A3o_da_Virtude_e_Preven%C3%A7%C3%A3o_do_V%C3%ADcio).

Recolhemos as informações anteriores numa página católica tradicionalista francesa, animada por um grande jornalista, Michel Janva, no caso menos subjetivo do que Estado e Igreja. O Salon Beige ficou particularmente revoltado por um nomeado (Fenech) de um eleito (Sarkozy) pelos católicos  lançar os seus católicos favoritos (os tradicionalistas) no saco das seitas. É a vida.  Se o leitor domina o francês, e não está totalmente desprovido de espírito crítico, vale a pena ir ao endereço dessa página, fora do comum e bem informada:

http://lesalonbeige.blogs.com/my_weblog/2012/06/le-pr%C3%A9sident-de-la-miviludes-georges-fenech-condamn%C3%A9-.html

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: