Skip to content

As Beldades da Semana Santa no Chiado Há 100 anos

Abril 13, 2011

A Semana Santa lisboeta tinha então uma reputação nacional, com as suas devoções próprias, cumpridas a preceito. A imprensa dava-lhe relevo e acentuava o aspecto mundano.

A imprensa republicana ora apresentava a Semana Santa como purificada pela Lei da Separação ora como uma passagem de modelos no Chiado, ocasião para as pastelarias finas servirem saborosos lanches a «beatas» ricas. Esta atitude é exemplificada  pelo sedutor instantâneo de Benoliel, publicado na Ilustração Portuguesa de 12 de Abril de 1915. Mostrando imagens de senhoras tão jovens, vestidas à moda, a Ilustração revelava que o catolicismo lisboeta estava a renovar-se e que não eram apenas as velhas dos gatos que se dirigiam às igrejas católicas; e assinalava «desusada concorrência», atribuída ao bom tempo – quando A Capital registara quebra da concorrência, devido ao mau tempo, como vimo num  post anterior.

Já em anos anteriores aquela revista documentava  a Semana Santa no Chiado. O instantâneo seguinte é anterior à proclamação da República e permite registar a modernização a que a Ilustração procedeu: antes do 5 de Outubro as fotografadas são senhoras de idade, chapeludas, vestidas sem moda, e o cavalheiro no centro é um ancião, de chapéu alto e casaca.

 

 

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: