Skip to content

Os Primeiros Seis Meses da República: A Emigração Monárquica para o Brasil e a Galiza

Abril 5, 2011

Em 5 de abril de 1911, no dia em que a República perfazia seis meses, a emigração monárquica era um facto político – ameaçador para o novo regime  e prejudicial para as classes trabalhadoras dependentes do luxo. A Ilustração Portuguesa publicou a 10 de abril uma caricatura de bom traço e curiosa composição que, sem primar pelo excesso de inteligência, reflecte aquela preocupação.

Pois, o leitor tem razão, as monárquicas talvez fossem muito más mas não eram por certo tão tontas como a boneca da anedota. Ou a tonteria da boneca seria um laivo de machismo republicano?

Uma semana antes, na sua edição de 3 de Abril, que estava em circulação há exactamente cem anos,  a Ilustração publicara na sua página 2  o seguinte anúncio:

Nas edições seguintes da Ilustração, este anúncio desapareceu. Terá o Governo Provisório feito sentir à revista que não aprovava o apelo à emigração?  Fosse como fosse, os nove mil réis (forma monárquica de referir o escudo) eram muito dinheiro para uma diária barata, pois equivaleriam a quase 50 euros; não dava para famílias numerosas remediadamente ricas. E muitos emigrantes monárquicos preferiam ficar pela Galiza, onde podiam ver a família e, quem sabe, darem uma mãozinha à incursão monárquica sobre a qual corriam tantos rumores.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: