Skip to content

Arrolamento do Paço Episcopal do Porto, Reuniões Maçónicas e uma Farça de Almada Negreiros

Março 31, 2011

A 31 de Março de 1911, faz hoje cem anos, os bispos portugueses escreviam uma carta conciliatória a Afonso Costa – mas não a revelaram pois ele pelo seu lado também esperou pelo dia 20 de Abril para a dar à estampa. Aguardaremos  esse dia – que é o da publicação da Lei da Separação – e conservá-la-emos secreta.

Entretanto, prosseguia pelo país a divulgação das palavras extraordinárias de Afonso Costa, decretando ou prevendo – não era claro para muitos se decretava se previa – o fim do catolicismo. O Comércio de Guimarães, um jornal franquista desta cidade, publicava há precisamente cem anos um artigo intitulado «Lei da Separação» informando largamente que num discurso no Grémio Lusitano, Afonso Costa dissera que em três  gerações não existirá em Portugal religião católica.

A mecânica da Separação estava instalada. O correspondente d’A Capital do Porto anunciava o arrolamento do paço episcopal do Porto, necessário devido ao castigo do governo ao bispo D. António Barroso.

Leu a notícia sobre as lojas maçónicas? Não, não parece ironia ao bispo. A maçonaria convocava então reuniões suas recorrendo à imprensa. E, no caso,  essas reuniões tratavam de um assunto político, o que na altura só suscitava reacção de uma minoria. Eram diferentes as fronteiras entre o público e o reservado.  Como o leitor observou, o local das reuniões não é revelado. É mais um aviso do que uma convocatória no sentido rigoroso.

Mas havia outros assuntos mais ligeiros e por certo mais interessantes para o leitor republicano d ‘ A Capital. Ao alto da sua primeira página de há cem anos, o vespertino publicava a seguinte notícia:

 

Almada mandara imprimir um cartão, no qual se apresentava como «publiciste», em francês, ao serviço do governo português para…. desmentir boatos tendenciosos. Almada Negreiros não tinha então ainda a reputação artística que o primeiro modernismo português veio a dar-lhe. Mas já começava a ser conhecido. O leitor tem um palpite sobre a resposta a dar a A Capital , que pretende saber se  a notícia é exacta? Se achar bem, inspire-se na foto abaixo que Almada Negreiros  fez de si mesmo.


Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: