Skip to content

Para lá do catolicismo e do laicismo na Separação do Estado e da Igreja.Outras espiritualidades: inspiração maçónica, protestantismo, espiritismo e Mme Brouillard

Março 19, 2011

Muitas vezes, a separação é descrita como um combate entre o catolicismo e o laicismo ateu; nada haveria entre um e outro. Esta descrição é inexacta.  A seguir, referiremos algumas espiritualidades que se situavam entre ambas.

A imagem, que o leitor acabou de ver, mostra Cristo chamando Bernardino Machado e repudiando a infinda procissão formada por bispos, padres e freiras católicos, que vemos em segundo plano. É o célebre «Venite ad me», de António Baeta. É talvez  o mais conhecido documento gráfico de uma espiritualidade cristã e maçónica que então tinha numerosos adeptos em Portugal.  Bernardino fora grão-mestre do Grande Oriente Lusitano Unido. O Cristo maçónico durante a Primeira República era no essencial, e na sua dimensão pública, o Cristo do Sermão da Montanha. A maçonaria organizava uma elite culta, agrupando adeptos de várias filosofias, e constituía um caso à parte.

Era de inspiração maçónica a festa da árvore, que a seguir vemos documentada, para o caso de Lisboa, numa página da Ilustração Portuguesa, de 20 de Março de 1911.

Fernando Catroga analisou a festa da árvore em termos de «religião cívica»  do republicanismo.

O protestantismo era uma religião minoritária mas que tinha uma presença bem definida na organização política portuguesa. A ele nos referiremos em noutra ocasião.

Também trataremos mais tarde do livre pensamento.

O espiritismo era muito popular, em particular em Lisboa, e recrutava os seus membros em todos os grupos sociais. A sua sede era num edifício na rua da Palma, à esquerda de quem sobe, e que vemos abaixo.

A  fotografia acima mostra a sede da Federação Espírita quando era o cinema Rex (depois, por um curto período, foi o Teatro Laura Alves). A dimensão da sede sugere a força daquela corrente filosófica. O Estado Novo confiscou o edifício. O espiritismo foi com os Testemunhas de Jeová a única corrente filosófico-religiosa perseguida com brutalidade – e nem teve direito a um pedido de desculpa do Estado português depois do 25 de Abril. Mas nunca é tarde para praticarmos uma boa acção.

Temos também que incluir no fenómeno espiritual, embora num pólo negativo,  as crendices como as documentadas no anúncio abaixo. A Ilustração Portuguesa publicou durante quase toda a sua existência republicana, o anúncio seguinte da celebérrima Mme Brouillard (colhido na edição de 20 de Março, faz amanhã cem anos).

Brouillard significa nevoeiro em francês e a palavra fora bem escolhida: era a Srª Nevoeiro. O anúncio e a abundante clientela da leitora da sina irritava os racionalistas. A Capital de 21 de Março de 1911 tenta provar aos republicanos que estavam perante uma intrujice de uma transmontana espertalhona. O artigo, pela sua veemência, sugere involuntariamente que a Mme Brouillard pescava clientes nas hostes laicistas e do livre-pensamento.

Em abstracto, esta pesca não surpreende se tivermos em conta o seguinte: no final de Novembro de 1910, o Governo Provisório proibiu a actividade de duas chinesas que afirmavam curar doenças dos olhos graças a uns bichos minúsculos. O povo, que fizera a República, entrou em confronto violento com as forças de segurança para defender o direito de acesso às «chinesas dos bichos», como ficaram conhecidas. Para os republicanos, era um chocante triunfo da crendice, escassas semanas após a vitória luminosa do 5 de Outubro.

No povo republicano de Lisboa, catolicismo, espiritismo, crendice e, por certo, o livre-pensamento interpenetravam-se em termos ainda por estudar.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: